15. Jorge de Sena no Colóquio da Bahia, 1959

Gilda Santos
cartaz2.jpg

Sob a justificativa de participar do IV COLÓQUIO INTERNACIONAL DE ESTUDOS LUSO-BRASILEIROS, Jorge de Sena deixa Portugal e desembarca no Brasil a 7 de agosto de 1959, iniciando o exílio voluntário que assumiu até o fim da vida. O Colóquio, sob o mais alto patrocínio governamental dos dois países, decorre em Salvador, na Bahia, de 10 a 21 de agosto, congregando, além de mesas-redondas plenárias, 252 comunicações distribuídas por 8 “Secções”, assim nomeadas:

I- “O meio e o homem” (35 comunicações)
II- “A língua” (32 comunicações) .
III- “A Literatura” (60 comunicações)
IV- “As belas artes” (37 comunicações)
V- “A sociedade, a política e a economia” (35 comunicações)
VI- “A ordem jurídica” (9 comunicações)
VII- “As ciências médicas” (23 comunicações)
VIII- “Instrumentos de investigação e cultura” (21 comunicações)

Na mais concorrida, a de Literatura, teve atuação intensa Jorge de Sena. Além de proferir sua própria comunicação, coube-lhe ser o “Relator” de mais nove, a saber:

dia 11 de agosto –15:00/18:00 (a mesma sessão onde leu sua comunicação):

Armand GUIBERT (Professor e crítico literário, França) — Fernando Pessoa et la culture anglo-saxonne

Napoleão LOPES FILHO (Professor, Bahia) — Luz crítica sobre um poema de Fernando Pessoa

Laura SEABRA (Jornalista, São Paulo) — Notas íntimas e breves considerações sobre a obra de Florbela Espanca

Joaquim PAÇO D’ARCOS (Escritor, Portugal) — Malheiro Dias, escritor luso-brasileiro

dia 12 de agosto –15:00/18:00

Urbano Tavares RODRIGUES (Escritor, professor, jornalista, Portugal) — O mito de D. Juan e o donjuanismo na literatura portuguesa

dia 14 de agosto –9:00/12:00

Adolfo Casaes MONTEIRO (Professor, Portugal / Universidade da Bahia) — Afinidades e divergências no modernismo português e brasileiro

dia 14 de agosto –16:00/18:00 (sessão extraordinária)

Eduardo Lourenço de FARIA (Professor, Portugal [Instituto de Alta Cultura] / Univ. da Bahia) — Adolescentismo da moderna literatura portuguesa

dia 18 de agosto –9:00/12:00

Clarival do Prado VALLADARES (Escritor, médico, Bahia) — Considerações sobre a poesia concretista no Brasil

dia 20 de agosto –15:00/18:00

Eudoro de SOUSA (Professor, Portugal / Santa Catarina, Brasil) — Os dois cantos finais d’ Os Lusíadas à luz da tradição clássica

A comunicação que Sena destinou ao Colóquio – “O poeta é um fingidor” (sobre Fernando Pessoa) – foi apresentada na primeira sessão de trabalhos da sua área, dia 11 de agosto, cabendo-lhe Ernesto Guerra da Cal como Relator. O texto revisto dessa intervenção integra hoje o livro Fernando Pessoa e Cª. Heterónima, a partir do qual aqui o reproduzimos.

Infelizmente, os Anais desse Colóquio nunca foram editados, mas a grande maioria dos participantes não deixou de publicar alhures seus papers. Contudo, os arquivos preservados pela Universidade da Bahia renderam a Maria de Fátima Maia Ribeiro vasto material para sua Tese de Doutorado IV COLÓQUIO INTERNACIONAL DE ESTUDOS LUSOBRASILEIROS: relações culturais, identidade, alteridade. (Salvador, UFBA,1999), que trouxe à luz muitos dados preciosos sobre a constituição do evento, sua dinâmica e seus desdobramentos. Da mesma pesquisadora são alguns esclarecedores ensaios, que a seguir listamos:

RIBEIRO, Maria de Fatima Maia. À volta da Comunidade: formações luso-brasileiras em Colóquio. Convergência Lusíada, Rio de Janeiro: Real Gabinete Português de Leitura, v. 17, n.17, p. 240-256, 2000.

RIBEIRO, Maria de Fatima Maia. Imagens de Áfricas em Colóquio luso-brasileiro: relações culturais, interlocução, alteridade. In: Terras e gentes. Anais do VII Congresso da ABRALIC. Salvador: ABRALIC; UFBa, 2000. v. 1. p. 1-1.

RIBEIRO, Maria de Fatima Maia. Acasos de uma errância brasileira; I – cartas, roteiros e viagens de Vitorino Nemésio. Via Atlântica (USP), São Paulo: USP, v. 4, n.4, p. 282-300, 2001.
Disponível em http://www.fflch.usp.br/dlcv/posgraduacao/ecl/pdf/via04/via04_24.pdf 

RIBEIRO, Maria de Fatima Maia. IV Colóquio Internacional de Estudos Luso-Brasileiros: malhas de sombras e silêncio que o império tece…. In: Fernando Lemos; Rui Moreira Leite. (Org.). A missão portuguesa; rotas entrecruzadas. São Paulo; Bauru: UNESP; EDUSC, 2003, v. 1, p. 29-38.
Disponível em
http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&id=60P0RJC_BFQC&q=col%C3%B3quio+bahia#v=snippet&q=col%C3%B3quio%20bahia&f=false

RIBEIRO, Maria de Fatima Maia. Agostinho da Silva no IV Colóquio Internacional de Estudos Luso-Brasileiros: a tópica da Comunidade. In: Renato Epifânio; Romana Valente Pinho;Amon Pinho Davi. (Org.). In Memoriam de Agostinho da Silva: 100 anos, 150 nomes. Corroios, Portugal: Zéfiro, 2006, v. 1, p. 320-332.

RIBEIRO, Maria de Fatima Maia. IV Colóquio Internacional de Estudos Luso-Brasileiros (1959) e estratégias de interlocução e de silenciamentos, na construção de alteridades e relações culturais. In: Anais do XXII Congresso Internacional da ABRAPLIP. Salvador; São Luís: ABRAPLIP, 2009. v. 1. p. 689-699
Disponível em http://www.abraplip.org/anais_abraplip/documentos/mesas_tematicas/maria_de_fatima_maia_ribeiro.pdf
Integrando a Comissão Organizadora como “Secretário”, também Eduardo Lourenço teve marcante atuação no Colóquio, expondo três comunicações em três diferentes “Secções”: além da já referida Adolescentismo da moderna literatura portuguesa, relatada por Sena, Fenomenologia e história da arte, relatada por Mário Chicó e O Brasil na obra médica de Zacuto Lusitano, relatada por Jaime de Sá Menezes. Um comentário sobre estas intervenções, particularmente sobre a última, e sobre o próprio Colóquio, pode ser encontrado no site “Ler Eduardo Lourenço”, assinado por Maria de Lourdes Soares: http://leduardolourenco.blogspot.com.br/2011/02/sobre-zacuto-lusitano-um-manuscrito-do.html
Ver ainda:

SANTOS, Gilda. 1959, o Colóquio da Bahia, o Portugal Democrático, Jorge de Sena. In: Anais do XXII Congresso Internacional da ABRAPLIP. Salvador; São Luís: ABRAPLIP, 2009. v. 1. p. 462-475
Disponível em
http://www.abraplip.org/anais2009/index.php?option=com_content&view=article&id=49:1959-o-coloquio-da-bahia-o-portugal-democratico-jorge-de-sena&catid=2:mesas-tematicas&Itemid=3